Jota Quest

Jota Quest

Notícias

Jota Quest lança: Pancadélico

P•A•N•C•A•D•É•L•I•C•O
Release oficial

Gravado em BH e mixado em Los Angeles, “PANCADÉLICO” é o novo álbum de estúdio dos mineiros do Jota Quest, 8º da carreira, que chega agora as lojas físicas e digitais, com capa em grafite assinado por Os Gêmeos, e sonoridade que reafirma sua verve original pelos caminhos da black-music (funk, disco, soul), e ampliando horizontes de seu pop-rock em reggaes e classic-balads.

Produzido pelo norte-americano Jerry Barnes, que assina também o antecessor “Funky Funky Boom Boom“, e colaborações que vão dos “gringos” Nile Rodgers (Chic, Madonna, Duran-Duran, Daft Punk) e Stuart Zender (Jamiroquai, Gorilazz, Mark Ronson), aos brasileiros Anitta e Arnaldo Antunes, “PANCADÉLICO” é um álbum totalmente novo.

Com trabalhos iniciados em abril de 2015, reunidos em seu estúdio em BH, o quinteto: PJ, Paulinho Fonseca, Márcio Buzelin, Marco Túlio Lara e Rogério Flausino, ao lado do produtor Jerry Barnes, compuseram, em poucos dias, quase todo o material musical que iria receber, ao longo dos meses seguintes, arranjos, texturas, letras e participações especiais.

O processo de finalização foi realizado em Los Angeles, Califórnia, pelos engenheiros de som Joe Zook (mixagem) e Bob Ludwig (masterização), responsáveis por álbuns recentes de U2, One Republic, Katy Perry, One Direction, The Hives, entre outros.

Ao todo, 13 faixas formam “PANCADÉLICO”, que tem arte de capa dos grafiteiros Os Gêmeos, que com seu “old-school psicodélico” colaboraram para moldar conceito e conduta desta nova empreitada sonora, que será trilha musical das comemorações dos 20 anos do grupo.

Sobre o nome do álbum, um comentário do vocalista Rogério Flausino: “Em um de nossos incasáveis exercícios de tentar inventar nomes divertidos e/ou absurdos pra nossos discos, certo dia, no estúdio, pintou PANCADÉLICO. Estávamos na internet, buscando por capas clássicas quando chegamos às do FUNKADELIC, banda seminal dos geniais George Clinton e Bootsy Collins. Daí, para substituirmos o “FUNKA” pelo “PANCA”, do nosso “Pancadão” brazuca, foi questão de alguns minutos. O nome entrou na cabeça e não saiu mais”.

 

Faixa a Faixa:

01 >> A faixa de abertura “A Vida Não Tá Fácil Pra Ninguém” dá o tom da festa. Com guitarra “disco-chic” de Nile Rodgers e versos espertos em parceria com Arnaldo Antunes, “…Bóra dar um relax?!!” é o grito de ordem de “PANCADÉLICO”. Sejam bem vindos!!

02 >> O baile segue dançante com o slow-funk-pancadão “Blecaute”. Escolhida como 1º single de trabalho do álbum, a faixa traz sample de “Outstanding”, da lendária GAP Band, e participações especiais da carioca Anitta, e novamente da guitarra disco de Nile Rodgers.

03 >> A ‘stoneana’ e divertida “Sexo & Paixão” vem na cola, no groove, com batida forte, riff de guitarra marcante, e a participação especial do rapper nova-iorquino Mista Raja.

04 >> “Um Dia Pra Não Se Esquecer” é o 1º reggae do disco. Com co-produção do alemão Chris Leon, a apelidada “Sunrise” traz novos contornos sonoros e poéticos ao álbum com batida contagiante e poderoso coro vocal.

05 >> Composta e produzida em parceria com o (ex-Jamiroquai) Stuart Zender, a canção “Mares Do Sul” é a uma viagem sem escalas a soul-music dos anos 70. Arranjos de cordas e metais, moogs e linhas de baixo marcantes, emolduram a tela, nesta singela homenagem ao mestre Tim Maia.

06 >> Em “Sendo Assim”, o reggae esta de volta, agora mais suave e melódico, neste delicioso pop-desilusão composto em parceria com o estreante mineiro-paulistano Tibless. “Ser feliz, é só o que eu quero agora…”.

07 >> Bem no meio do álbum explode o power-samba-funk “Risco Brasil”. Muito groove e suingue para embalar este bem humorado protesto anti-corrupção, que repassa as lamúrias do Brasil, das caravelas às favelas, e os dois lados da mesma moeda. Destaque para a percussão de Mauro Refosco.

08 >> A faixa 8 segue no balanço, e quer te levar pras férias. Com destaque para o duelo de órgãos Hammond entre Buzelin e o norte-americano Cory Henry, “Beijos em Paris” é leve e praieira.

09 >> Parceiro de longa data, Wilson Sideral assina sozinho esta faixa de sua autoria. “Pra Quando Você Se Lembrar De Mim” é pop-rock, sem rodeios. Co-produzida pelo mineiro Cris Simões, esta ensolarada canção amplia novamente caminhos sonoros no álbum.

10 >> E “Mágica” dá a continuidade. Com início em “piano & voz”, e Hammond de Cory Henry, esta décima faixa remonta a atmostera envolvente das classic-balads dos anos 70/80, em delicado poema sobre a força o amor.

11 >> Aqui, estamos de volta à quando tudo começou. “Freak Fonk Funk” é FUNK até o caroço!! A apelidada “Até o Sol Raiar”, reacende a festa com força total e é, sem dúvidas, a faixa mais “black” do álbum.

12 >> “Doces Lábios”, é soul-music dos anos 60. A participação especial do Talk-Box de Terry Troutman, do lendário grupo ZAPP, aliada a um naipe de metais fulmegantes, e um coro de vocais flamejantes, esta história-de-amor-mal-resolvido, é pop e certeira, preparando corações para os momentos finais.

13 >> “Daqui Só Se Leva O Amor” é canção de despedida, também na poesia. Violão, arranjo de cordas, baixo flat-less, texturas e ambiências, trabalham juntos aqui para conduzir esta balada-rock, filha única no disco, a um final emocionante e surpreendente.

Fique atualizado com o Jota Quest